expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>>>'>

25.7.14

Controle do enxoval Hoteleiro


O processo cansativo para evitar a evasão de roupas



A  ineficácia do controle de roupa Hoteleira


Este assunto é muito polemico, porque envolve vários fatores que podem colaborar ou prejudicar este processo.

Passa por diversas etapas e o problema não e de hoje, trás ainda a questão da durabilidade, evasão e controle total sobre o enxoval.

De principio, os empreendimentos sempre adotaram a contagem Manual de peça por peça, que hoje continua o mesmo em sua maioria esmagadora è  realizado pelo responsável da lavanderia que poder ser uma camareira que esta sendo treinada para o cargo, por empresas terceirizadas, e funcionário do Hotel (outros).

Isto verificado por mim, Profissional de Hotelaria ano 2014 e acredita-se que em sua maioria esmagadora, sempre há de utilizar da contagem Manual,que a principio é obvio, necessário faze-lo, porque do contrario,poderia e pode ser bem pior se as peças do enxoval não fossem contadas e recontadas 2 e 3 vezes de preciso for ainda que manualmente.

Contagem do enxoval para a Lavagem

Também, a volta do enxoval de empresa terceirizada no caso, precisa ser contada e recontada 1,2, 3 vezes se preciso que seria irracional é que as roupas não fossem contadas.
Em sua maioria, não se sabe onde se extraviam as peças, é cansativo e muitas vezes não há a devolução das peças extraviadas, o que se sabe e conferido por mim varias vezes, é quando no caso da roupa ser lavada por lavanderia terceirizada, e em seu retorno ao empreendimento, verifica-se peças de outros empreendimentos junto e que deve ser devolvido quando esta volta para recolha de nova remessa para lavagem.

E muitas vezes, não há a devolução destas(fato) comprovado infelizmente.
Enquanto no transporte da mesma, não há confiabilidade 100% ou seja, temos alguns Elementos que põe em duvida está questão

Também na questão da durabilidade das peças que dependem de fatores como:
  • Uso de Produtos químicos adequados;
  • Água;
  • Qualidade dos Fios empregados;
Que somando, faz com que haja um desgaste rápido das peças, comprometendo a durabilidade do enxoval e por consequência a evasão.

Isso,pode\dar-se,através (como perda) e ocorrer de o empreendimento não for comunicado (irresponsabilidade).

A longo e médio prazo a evasão trás perdas financeiras.
Outra questão, que prejudica e muito é como os clientes usam essas peças( toalhas de banho, roupões, piso de banho, lençol,cobertores,fronhas e etec...

O cliente muitas vezes não quer ter noção de como não se deve fazer para prejudicar as peças e por isso vemos que foram utilizadas de forma errada, um exemplo:

Alguns dão 
  • Brilho em sapatos(graxas)
  • Usa a soalhas ou peças de cama para limpar a maquiagem do rosto
  • Batons
  • Lápis delineador
  • derramam café
  • limpam superfícies
  • E uma serie de irregularidades com as peças Hoteleira(enxoval)
Na questão de toalhas de mesas a mesmíssima situação. Ao contato com as peças. essas substancias tornam-se difíceis de sair, ou é necessário um produto  químico mais abrasivo para retirá-las,e compromete grandemente a durabilidade do enxoval também, Tanto que os Profissionais precisam separá-las das outras indicando assim o problema.

No Chekut, também há a possibilidade de evasão,porque na saída do hospede, não há a averiguação das bagagens,o responsável pela função tanto pode ser o Mensageiro, camareira, e etec que fica por executa-lá, mas somente depois que o hospede vai embora, o Apartamento(UH) é checado, em todos os cômodos, para verificar se houve danos materiais,desde sumiço de enxoval,moveis quebrados e consumo do Bar sem a devida anotação por parte do Hotel, e por fim o hospede já se foi....se roubou enxoval.......


Enfim pode-se afirmar que todos os setores envolvidos com este processo,precisam estar esclarecidos e cientes de toda a problemática que envolve a evasão que se dá por N motivos que escapam aos nossos olhos.

hoje o sistema computadorizado e adotado por algumas empresas terceirizadas na tentativa de melhor controle.

Este processo engloba desde fazer a leitura de cada peça do enxoval no momento da entrega quando sai da lavanderia e da chegada da roupa na lavanderia.
Códigos de barras são instalados nas peças para a contagem ,isso de acordo com o cliente e objetivos.

Treinamento de todos os colaboradores envolvidos no processo.
Destes processos são criados relatórios para saber os resultados das leituras efetuadas.

Há outras situações de monitoramento deste processo que não depende apenas destes procedimentos computadorizados o que torna difícil extenuante e pode-se dizer"perda de tempo" devido a própria natureza do uso e contagem do enxoval, que não é tão simples como parece a primeira vista.

A retirada do enxoval
Leva-se em conta os seguintes critérios;

  • Manchadas,rasgadas,desgastadas,indenizadas por evasão e danos Químicos;
  • Tempo de vida útil de cada peça;
  • Qualidade do enxoval;
  • Características de lavagens;
Concluindo:na\evasão e perda por danos, é realmente difícil pelo próprio processo natural, é algo subjetivo, que envolve clientes; como as peças são usadas,produtos Químicos e qualidade do enxoval(descanso)pós lavagem.

Torna-se assim em absoluto ineficaz em sua totalidade exigindo e envolvendo grande Logística e pessoal treinado.

Observação:alguns empreendimentos adotaram a retirada dos Logo dos roupões de banho,toalhas ,pisos,para diminuir a atração pelo furto,uma vez que entende-se que o motivo dos furtos é o Logo das peças do enxoval Hoteleiro.

Acesse também: chip-inibe-extravio-de-enxoval-hoteleiro.html

publicidade

visitantes

Google+ Followers

Seguidores